Lançamento 09 de maio de 2021

09/0514:00ABERTURA – LIVE – Ponto de Encontro Brumadinho 1 Histórias para Adiar o Fim do Mundo com Ailton Krenak
09/0514:45A Chuva – Direção Rafaela Uchoa, 2020, Brasil, 7’, 12 anos
09/0515:00A Febre – Direção Maya Werneck Da-Rin, 2020, Brasil/Alemanha/França, 98’, 10 anos
09/0516:45Refugiados do Desenvolvimento, Direção Fábio Nascimento, 2016, Brasil, 8’30’’, Livre
09/0517:00Herança Maldita: Do ciclo do ouro ao neoliberalismo, Direção Tomás Amaral, 2021, Brasil, 116’, Livre

Lançamento 10 a 14 de maio de 2021

10/0519:30A ditadura da Especulação – Direção Zé Furtado (Zefel Coff e Chico Furtado), 2017, Brasil, 13’, Livre
11/0519:30O Ambientalista – O Eldorado – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
12/0519:30Minas d’Águas – Direção Danilo Siqueira, 2015, Brasil, 23’, Livre
13/0519:30O Ambientalista – Barragens – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
14/0519:30Montanhas, Rios e Pessoas – Direção Neto Avelar, 2020,Belo Horizonte/Brasil, 08’46’’, Livre
14/0520:00Lama: O Crime vale no Brasil – A tragédia de Brumadinho – Direção Carlos Pronzato e Richardson Pontone, 2019, Belo Horizonte/Brasil, 78’, Livre

Lançamento de 15 a 16 de maio de 2021

15/0510:30LIVE – Ponto de Encontro Brumadinho 2 : Herança Maldita, Mineração x Comunidades
15/0516:30O Ambientalista – Cidade Radioativa – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
15/0517:00LIQUIDOFICIO – Direção João Diniz, 2014, Brasil, 6’36’’, Livre
16/0515:00Ailton Krenak e o Sonho da Pedra – Direção Marco Altberg, 2017, Brasil, 52’, 10 anos
16/0517:00Krenak – Direção Rogério Correia, 2017, São Paulo/Brasil, 74’, Livre

Lançamento de 17 a 21 de maio de 2021

17/0519:30Castelo de Terra – Direção Oriane Descout, 2020,Rio Pomba/Brasil e Strasbourg/França, 95’, Livre
18/0519:30O Ambientalista – Crianças Contaminadas – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
19/0519:30A caixa d’água do Brasil – Direção Pedro Zajden, 2020, Brasil, 4’, Livre
19/0519:40Agroflorestas em Rede no Jequitinhonha – Direção Pedro Zajden, 2020, Brasil, 48’, Livre
19/0520:30Salve Serro – Direção Danilo Siqueira e Pedro Zajden, 2021, 9’40’’, Livre
20/0519:30O Ambientalista – Zona de Sacrifício – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
21/0519:30Saúde! Velho Chico – Direção Stella Oswaldo Cruz Penido e Eduardo Vilela Thielen, 2018, Brasil, 52’,Livre

Lançamento de 22 e 23 de maio de 2021

22/0510:30LIVE – Ponto de Encontro 3 : Água – exploração, contaminação e escassez.
22/0516:30O Ambientalista – O lixão do Planalto – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
22/0517:00CUTISTERRAE – Direção João Diniz, 2021, Brasil, 31’23’’, Livre
23/0515:00videomemoria – Direção Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito, 2020, Brasil, 24’, Livre
23/0517:00Chão – Direção Camila Freitas, 2019, Brasil, 112’, Livre

Lançamento de 24 a 28 de maio de 2021

25/0519:30O Ambientalista – Armas químicas na lavoura- Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
26/0519:30Canela de Fogo, Direção Maíz d’Assumpção, 2021, Brasil, 8’, Livre
27/0519:30O Ambientalista – Por trás de Belo Monte – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
28/0519:30Guerreiros da Chapada – Direção Aragonez Fagundes , 2018, Morro do Chapéu/Bahia /Brasil, 72’, Livre

Lançamento de 29 de maio a 05 de junho de 2021

29/0510:30LIVE – Ponto de Encontro Brumadinho 4 : Incêndios Florestais e Brigadas Voluntárias
29/0516:30O Ambientalista – Amazônia Parte I, Desmatamento e aquecimento global – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
29/0517:00Isso vai passar – Direção João Diniz, 2017, Brasil, 4’39’’, Livre
30/0515:00Volta Grande – Direção Fábio Nascimento, 2020, Brasil, 26’35’’, Livre
30/0517:00Amazônia Sociedade Anônima – Direção Estevão Ciavatta, 2019, Brasil, 80’, 10 anos
01/0619:30O Ambientalista – Amazônia Parte II, Invasão de terras indígenas – Direção Marcello Marques, 2017, Brasil, 26’, 10 anos, Série
02/0619:30A vida que ficou – Direção Maíz d’Assumpção, 2021, Brasil 15’, Livre
04/0619:30A última floresta – Direção Luiz Bolognesi, 2021, Brasil, 74’, Livre
05/0610:3010:30 LIVE – Ponto de Encontro Brumadinho 5 A última floresta/ Dia Mundial do Meio Ambiente

SINOPSE

A Chuva

Direção Rafaela Uchoa 2020, Brasil, 7’, 12 anos

09/05 – 14:45 Disponível até dia 16/05

A cientista Simone, pesquisadora de viagens entre universos, visita a publicitária Clara que está em isolamento social devido a pandemia do Covid-19. O que parecia ser um sonho real, se torna um encontro transformador para os rumos do planeta.

A Febre

Direção Maya Werneck Da-Rin 2020, Brasil/Alemanha/França, 98’, 10 anos

09/05 – 15:00 Disponível até dia 16/05

Justino, um indígena de 45 anos, trabalha como vigilante em um porto de cargas e vive em uma casa modesta na periferia de Manaus. Desde a morte da sua esposa, sua única companhia tem sido sua filha Vanessa, mas ela está de partida para estudar medicina em Brasília. Sob o sol escaldante e as chuvas tropicais, Justino esforça-­se para manter-­se concentrado no trabalho. Com o passar dos dias, ele é tomado por uma febre forte. Em seus sonhos, uma criatura vagueia perdida pela floresta. Na televisão, o noticiário fala de um animal selvagem que ronda o bairro. Justino acredita que está sendo seguido, mas não sabe se quem o persegue é um animal ou um homem.

Refugiados do Desenvolvimento

Direção Fábio Nascimento 2016, Brasil, 8’30’’, Livre

09/05 – 16:50 Disponível até dia 16/05

O Brasil, assim como a América Latina, fonte de ouro e prata, petróleo, ferro, cobre, carne, frutas, café, matéria-prima e alimentos. Tudo: a terra, seus frutos, sua profundidade rica em minerais, os homens e sua capacidade de trabalhar e consumir. O progresso no Brasil não previa uma coisa: gente.

Herança Maldita: Do ciclo do ouro ao neoliberalismo

Direção Tomás Amaral 2021, Brasil, 116’, Livre

09/05 – 17:00 Disponível até dia 16/05

Seguindo os rastros de destruição dos dois maiores crimes ambientais das últimas décadas no Brasil: o rompimento de barragens de rejeitos em Mariana e Brumadinho, o documentário discute o modelo da mineração em Minas Gerais. Ativistas e moradores de comunidades atingidas denunciam os impactos da mineração em seus territórios, culturas, economias e em todo ecossistema.

A ditadura da Especulação

Direção Zé Furtado (Zefel Coff e Chico Furtado)2017, Brasil, 13’, Livre

10/05 – 19:30 Disponível até dia 17/05

Manifestantes e indígenas lutam contra os agentes da especulação imobiliária em Brasília no Distrito Federal: Governo, empreiteiras, milícia armada e 800 policiais que querem a destruição de um Santuário indígena e a remoção da tribo que habita a área desde 1957 para a construção de prédios.

Ambientalista – O Eldorado

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos Série

11/05 – 19:30 Disponível até dia 18/05

Neste episódio, O Ambientalista vai a Paracatu, a 500 quilômetros de Belo Horizonte (MG), cidade que abriga a maior planta de mineração de ouro a céu aberto do mundo. A captação de água para o processo minerário é elevada, quase o dobro do consumo diário que abastece a cidade de 84,7 mil habitantes (IBGE, 2010). Além do medo de escassez de recursos hídricos, um dos maiores temores de quem ali vive é que ar e água estejam contaminados com arsênio, substância cientificamente comprovada como cancerígena.

Minas d’Águas

Direção Danilo Siqueira 2015, Brasil, 23’, Livre

12/05 – 19:30 Disponível até dia 19/05

O documentário mostra os impactos gerados pela mineração nas comunidades, principalmente em relação à água, numa região de Minas Gerais/Brasil conhecida como quadrilátero ferrífero-aquífero, onde já existem 45 minas de ferro a céu aberto, algumas com quilômetros de extensão, e onde a água está armazenada precisamente nas camadas de minério de ferro. A Serra do Gandarela é a última serra ainda intacta e, assim, um grande reservatório de águas de qualidade que fluem para o Rio Piracicaba (bacia do Rio Doce) e para o Rio das Velhas (bacia do Rio São Francisco), onde uma única captação de água abastece cerca de 60 % de Belo Horizonte, capital do Estado, e cerca de 41% da sua região metropolitana, com uma população de quase 6 milhões de habitantes. O filme traz uma grande reflexão sobre o tema e lança uma pergunta: O que é mais importante, o minério ou a água?O fil me foi selecionado em 5 festivais internacionais (Brasil, Espanha, México, Romênia e Irã) e premiado como melhor documentário em festivais no Irã e Romênia.

O Ambientalista – Barragens

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anosSérie

13/05 – 19:30 Disponível até dia 20/05

Dois anos depois do rompimento da barragem de rejeitos de minério de ferro, em Mariana (MG), O Ambientalista mostra as ruínas do distrito de Bento Rodrigues, o mais atingido pelos 35 milhões de metros cúbicos de lama, e conversa com moradores que tentam reconstruir suas vidas e resgatar suas memórias e sua dignidade.

Montanhas, Rios e Pessoas

Direção Neto Avelar 2020,Brasil, 08’46’’, Livre

14/05 – 19:30 Disponível até dia 21/05

Montanhas, Rios e Pessoas busca refletir sobre as catástrofes de Brumadinho e de Mariana, mostrando como seres, pessoas, rios e montanhas se tornam mercadorias. O processo produz um quadro de condição limite que ameaça a vida na Terra.

Lama: O Crime vale no Brasil – A tragédia de Brumadinho

Direção Carlos Pronzato e Richardson Pontone 2019, Brasil, 78’, Livre

14/05 – 20:00 Disponível até dia 21/05

Na sexta-feira do dia 25 de janeiro de 2019, a barragem do Córrego do Feijão pertencente à Vale rompeu em Brumadinho – MG, espalhando um mar de lama pela região. O saldo da tragédia conta com centenas de mortos e vários ainda desaparecidos além dos tantos animais soterrados pela lama – alguns sacrificados por impossibilidade de resgate – e do Rio Paraopeba, um dos afluentes do rio São Francisco, totalmente contaminado.No campo do debate são muitas as propostas e posições apresentadas, desde a reestatização da Vale, passando pela CPI da mineração até a exclusão da atividade minerária no país – sobretudo em Minas Gerais onde o quadrilátero ferrífero e o aquífero se misturam, representando um risco para os rios, logo para o abastecimento da população. O documentário se propõe a reunir as principais propostas, as percepções e a sensibilidade em torno do tema.Este documentário de intervenção política foi produzido de forma independente, trazendo um considerável número de depoimentos de moradores da região, militantes de movimentos sociais, especialistas do tema e representantes de órgãos oficiais, além de materiais relacionados com o episódio.

O Ambientalista – Cidade Radioativa

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos Série

15/05 – 16:30 Disponível até dia 22/05

A cidade de Caetité fica a 650 quilômetros de Salvador (BA). Nela encontra-se uma das maiores reservas de urânio do mundo, mineral que alimenta as usinas nucleares de Angra 1 e Angra 2 e considerado altamente perigoso quando concentrado. O Ambientalista foi até o local para ouvir a população, que vive alarmada em relação à eficiência da fiscalização da qualidade da água da região, considerada contaminada. Essa suspeita já levou ao fechamento de vários poços artesianos.

LIQUIDOFICIO

Direção João Diniz, 2014, Brasil, 6’36’’, Livre

15/05 – 17:00 Disponível até dia 22/05

A presença da água é vital para a vida e o planeta e esse filme visa refletir poeticamente sobre essa questão apresentando a presença da água em várias situações. O envolvimento dos indivíduos com a leitura de uma realidade líquida é distinto e dessa forma o olhar faz um percurso em diferentes cenários, falas e sonoridades.

Ailton Krenak e o Sonho da Pedra

Direção Marco Altberg 2017, Brasil, 52’, 10 anos

16/05 – 15:00 Disponível até dia 23/05

O documentário traça o pensamento e a trajetória de Ailton Krenak, líder indígena natural de Minas Gerais, descendente da etnia Krenak, outrora chamados Botocudos. Depois de estudar em São Paulo, Ailton foi atuante na defesa dos povos indígenas. Ao viajar pelo Brasil e pelo mundo, transformou-se numa espécie de embaixador das culturas originais brasileiras. O filme traz imagens e depoimentos de Ailton em diferentes momentos de sua vida, além de outros personagens que fazem parte de seu universo

Krenak

Direção Rogério Correia

2017, São Paulo/Brasil, 74’, Livre

16/05 – 17:00 Disponível até dia 23/05

A história da tribo indígena Krenak (Minas Gerais) desde a declaração da “guerra justa” do rei português D. João VI em 1808, até o desastre ambiental no rio Doce causado pela ruptura da barragem de rejeitos de Mariana em 2015.

Castelo de Terra

Direção Oriane Descout

2020,Rio Pomba/Brasil e Strasbourg/França, 95’, Livre

17/05 – 19:30 Disponível até dia 24/05

Nem sempre é possível saber onde nossos anseios podem nos levar. Quando a cineasta francesa Oriane Descout iniciou sua jornada, não imaginava que o destino a levaria para o interior do Brasil. Guiada pelo sonho da criação de uma utopia anticapitalista, chegou em Rio Pomba, estado de Minas Gerais e conheceu seu companheiro Márcio “Marreco” e a agroecologia. Ela registrou, em primeira pessoa, os desafios enfrentados na construção de uma sociedade no campo, coletiva, autogerida, sustentável e ecológica, ao longo de uma jornada de 7 anos. Como símbolos dos sonhos e angústias do casal, animações se sobrepõem às cenas filmadas. E assim, Oriane erigiu seu utópico “Castelo de Terra”.

O Ambientalista – Crianças Contaminadas

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos

Série 18/05 – 19:30 Disponível até dia 25/05

A comunidade da Ilha de Maré, que integra a Baía de Todos os Santos, em Salvador (BA), suspeita de que contaminação por metais pesados esteja atingido sua água e, consequentemente, sua população, a maioria de origem quilombola. Com cerca de 11 mil habitantes, Ilha de Maré vive quase que exclusivamente da pesca e da cata de mariscos. Chamada de paraíso até bem pouco tempo, viu seu habitat mudar com os impactos socioambientais gerados pela instalação de um complexo industrial.

A caixa d’água do Brasil

Direção Pedro Zajden 2020, Brasil, 4’, Livre

19/05 – 19:30 Disponível até dia 26/05

O curta trata do ciclo da água na cordilheira da Serra do Espinhaço, importante patrimônio natural de MinasGerais. Ilustra a importância das camadas de ferro que existem em muitos topos de morro, formando uma gigantesca caixa d’água responsável por alimentar nascentes, lagos e rios.

Agroflorestas em Rede no Jequitinhonha

Direção Pedro Zajden, 2020, Brasil, 48’, Livre

19/05 – 19:40 Disponível até dia 26/05

No Norte de Minas, em Capivari e na Serra da Bicha, há resistência e luta secular dos povos tradicionais para sobreviver. Nesse contexto, criou-se uma oportunidade de troca de saberes entre os povos da terra e a equipe do Projeto “Agroflorestas em Rede no Jequitinhonha”, uma parceria entre a Associação Ayrumã e o Instituto de Permacultura Ecovida São Miguel, patrocinado pelo Movimento Bem Maior. O foco do trabalho foi a implantação de sistemas agroflorestais na região, a fim de assegurar a segurança alimentar das famílias e apresentar um modo de produção em equilíbrio com a natureza.

Salve Serro

Direção Danilo Siqueira e Pedro Zajden 2021, 9’40, Livre

19/05 – 20:30 Disponível até dia 26/05

Em Serro, pequeno município de Minas Gerais, existe grande e bem preservada riqueza humana, cultural e ambiental, além de ser uma região com enorme importância hídrica para todo o Brasil. Hoje, tal riqueza está ameaçada. Paira sobre a região a voracidade da mineradora de ferro Herculano, cujo licenciamento avança cheio de ilegalidades. A bacia hídrica e o bem viver das comunidades que ali vivem serão fortemente impactados, caso a mineradora chegue a se instalar. Os povos tradicionais, quilombolas e grande parte da população da cidade manifestam resistência e pedem para ser ouvidos.

O Ambientalista – Zona de Sacrifício

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos

Série 20/05 – 19:30 Disponível até dia 27/05

A Ilha da Madeira, a 90 quilômetros do Rio de Janeiro e pertencente ao município de Itaguaí, é o foco deste episódio. A paisagem paradisíaca da ilha mudou na década de 1960, quando foi instalada uma mineradora de zinco e cádmio, que faliu e deixou para trás seu passivo ambiental. Três décadas depois, um distrito industrial foi erguido na região e funciona a pleno vapor. O Ambientalista investiga o descaso dos poderes econômico e institucionais com a poluição de metais pesados na Baía de Sepetiba.

Saúde! Velho Chico

Direção Stella Oswaldo Cruz Penido e Eduardo Vilela Thielen

2018, Brasil, 52’,Livre

21/05 – 19:30

Disponível até dia 28/05

SAÚDE! Velho Chico

Em 1912, os cientistas Adolpho Lutz e Astrogildo Machado realizaram uma expedição ao rio São Francisco para investigar as condições de saúde da região.Utilizando as fotografias desta expedição, pesquisadores da Fiocruz voltaram ao Velho Chico para documentar as mudanças ambientais e seus reflexos na vida de seus habitantes

O Ambientalista – O lixão do Planalto

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos

Série 22/05 – 16:30 Disponível até dia 29/05

O lixão da Estrutural, em Brasília (DF), considerado o maior da América do Sul, é o destino de O Ambientalista no segundo episódio. Ele investiga como o local, que reúne cerca de 2 mil catadores/dia, ainda opera no país, sendo a situação considerada crime ambiental desde 1989. E pior: está a 15 quilômetros do gabinete do Presidente da República.

CUTISTERRAE

Direção João Diniz 2021, Brasil, 31’23’’, Livre

22/05 – 17:00 Disponível até dia 29/05

O título dessa peça pode ser traduzido como ‘A Pele da Terra’ propondo paisagens visuais primitivas e sons atemporais que induzem, em sua fruição, a uma atitude meditativa, serena e sadia.O som é um atributo fundante da percepção, do caráter dos espaços vivenciados, e da disposição interior dos indivíduos.Esse percurso imagético pelas superfícies terrosas dos cânions litorâneos do estado brasileiro da Paraíba envolvido por ambientes sônicos, ao mesmo tempo contemporâneos e ancestrais, é um convite ao despertar de uma atitude positiva em relação ao tempo e ao espaço.Esse é um filme para ser ouvido e uma música para ser vista…

videomemoria Ocupação Eliana Silva

Direção Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito 2020, Brasil, 24’, 10 anos

23/05 – 15:00 Disponível até dia 30/05

Ocupação Eliana Silva – Belo Horizonte, Minas Gerais

Chão

Direção Camila Freitas 2020, Brasil, 112’, Livre

23/05 – 17:00 Disponível por 24h

Junto ao Movimento Sem Terra, um dos mais longevos movimentos populares brasileiros, Chão vivencia a ocupação das terras de uma usina de cana-de-açúcar em processo de falência. A despeito da estagnação jurídica e da aridez do agronegócio no sul de Goiás, o gesto da ocupação se firma em resistência e reinvenção de uma paisagem em disputa. Vó, PC e os mais de 600 acampados regam diariamente a utopia de um lugar por vir, em um futuro projetado para o horizonte ainda intocável da reforma agrária.

O Ambientalista – Armas químicas na lavoura

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos

Série 25/05 – 19:30 Disponível até dia 01/06

Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul, com 70 mil habitantes recebeu, na década de 1990, o título de cidade com maior índice de suicídio do planeta. A região onde está localizada é a maior produtora de fumo do mundo, mantida por gerações de pequenos fumicultores. O Ambientalista investiga a relação do uso de pesados agrotóxicos na lavoura com as mortes.

Canela de Fogo

Direção Maíz d’Assumpção

2021, Brasil, 8’, Livre

26/05 – 19:30 Disponível até dia 02/06

10 anos do grande incêndio florestal de 2011 no Parque Estadual Serra do Rola Moça.

O Ambientalista – Por trás de Belo Monte

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos

Série 27/05 – 19:30 Disponível até dia 03/06

Distante 800 quilômetros da capital Belém, a obra da usina hidrelétrica de Belo Monte, na bacia do Rio Xingu, no Norte do Pará, teve seu orçamento inicial de R$ 16 bilhões elevado para R$ 30 bilhões. Neste episódio, O Ambientalista mostra que, apesar dos valores exorbitantes, os custos socioambientais, principalmente com as comunidades tradicionais, não integraram essa conta. E que parte da infraestrutura para todo o processo de distribuição de energia operar 100% não está concluída.

Guerreiros da Chapada

Direção Aragonez Fagundes 2018, Brasil, 72’, Livre

28/05 – 19:30 Disponível até dia 04/06

Em 2015 grandes incêndios atingem a Chapada Diamantina na Bahia, o fogo durou por meses e queimando grande parte do Parque Nacional e o território de várias cidades. Brigadistas Voluntários trabalham duro para combater os incêndios, um trabalho muito difícil por ser em aéreas de difícil acesso e em condições climáticas adversas

O Ambientalista – Amazônia Parte I – Desmatamento e aquecimento global

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos

Série 29/05 – 16:30 Disponível até dia 05/06

Nos anos 1960, o governo federal lançou o mote nacionalista “Integrar para não entregar”, que basicamente consistia em dar terras na região amazônica para quem desmatasse parte das mesmas, sob o pretexto de protegê-las de uma suposta invasão estrangeira. Mas a coisa fugiu do controle. Em Paragominas (PA), O Ambientalista mostra como a falta de planejamento pode destruir um ecossistema e ameaçar a sobrevivência das comunidades locais.

Isso vai passar

Direção João Diniz

2017, Brasil, 4’39’’, Livre

29/05 – 17:00 Disponível até dia 05/06

A partir da frase-título muito empregada na sabedoria africana se desenvolve o texto e a sonorização da peça. A presença do fogo representa a transitoriedade do tempo e de suas características transformadoras

Volta Grande

Direção Fábio Nascimento 2020, Brasil, 26’35’’, Livre

30/05 – 15:00 Disponível até dia 05/06

300 famílias ribeirinhas foram violentamente removidas de suas casas para a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Após anos de luta, os ribeirinhos que não havia sido reconhecidos como impactados pelo empreendimento, conquistaram o direito de retornar para as margens do rio Xingu, no Território Ribeirinho.

Amazônia Sociedade Anônima

Direção Estevão Ciavatta 2019, Brasil, 80’, 10 anos

30/05 – 17:00 Disponível até dia 05/06

Diante do fracasso do governo brasileiro em proteger a Amazônia, índios e ribeirinhos, em uma união inédita liderada pelo Cacique Juarez Saw Munduruku, enfrentam máfias de roubo de terras e desmatamento ilegal para salvar a floresta.

O Ambientalista – Amazônia Parte II, Invasão de terras indígenas

Direção Marcello Marques 2017, Brasil, 26’, 10 anos Série

01/06 – 19:30 Disponível até dia 05/06

Desde que o Brasil foi descoberto pelos portugueses há 517 anos, a população indígena sofre com invasões de forças externas. O Ambientalista foi até o Pará conhecer a realidade de perto e, ao se encontrar com integrantes da tribo Tembé, históricos defensores da floresta no Norte do país, descobriu que, apesar de avanços, a ameaça à população indígena é constante.

A vida que ficou

Direção Maíz d’Assumpção 2021, Brasil 15’, Livre

01/06 – 19:30 Disponível até dia 05/06

A VIDA QUE FICOU é um documentário sobre a sobrevivência de um rio e seu entorno após um grande desastre ambiental. Vamos conhecer o rio dois anos após 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração serem despejados em seu leito comprometendo o abastecimento de água de milhões de pessoas e destruindo mais de 200 hectares de vegetação nativa de Mata Atlântica e áreas de proteção ambiental permanente. Considerado um dos maiores desastres ambientais da mineração no Brasil o rompimento do complexo de barragens de rejeitos da mina de Córrego do Feijão atingiu a Bacia Hidrográfica do Paraopeba em janeiro de 2019 . O documentário mostra o impacto desse desastre no ecossistema aquático, na flora e na fauna da região.

A Última Floresta

Direção Luiz Bolognesi 2021, Brasil, 74’, Livre

04/06 – 19:30 Disponível por 24h

Em uma tribo Yanomani isolada na Amazônia, o xamã Davi Kopenawa Yanomani tenta manter vivos os espíritos da floresta e as tradições, enquanto a chegada de garimpeiros traz morte e doenças para a comunidade. Os jovens ficam encantados com os bens trazidos pelos brancos; e Ehuana, que vê seu marido desaparecer, tenta entender o que aconteceu em seus sonhos.

📣Serviço:

ℹO que? Imagem dos Povos – Histórias para Adiar o Fim do Mundo

📆Quando? Mostra 09/05 a 05/06/2021

📆Live – Ponto de Encontro Brumadinho: dias 09, 15, 22, 29 de maio e 05 de junho

📌Onde? Local: youtube.com/imagemdospovos

Programação gratuita

ℹInformações? imagemdospovos.com.br

Projeto realizado com os recursos da Lei Aldir Blanc – Lei nº 14.017/2020

0

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *